Quinta, 19 de julho de 2018
91 99100-9888
Esportes

11/04/2018 ás 15h02 - atualizada em 11/04/2018 ás 15h19

53

Jonivaldo Castro

Mãe do Rio / PA

Papão pode se redimir
Após fiasco no Parazão, Bicolor tem a chance de bater o Manaus e ir à final da V Copa Verde
Papão pode se redimir
O Paysandu encara hoje à noite o jogo de volta da semifinal da V Copa Verde

REDAÇÃO 


11 de Abril de 2018 às 06:00


 


  O Paysandu encara hoje à noite o jogo de volta da semifinal da V Copa Verde, contra o Manaus-AM e vê a chance de apagar a situação ruim junto à sua torcida, na qual ficou após perder o Campeonato Paraense para o Remo. A partida de hoje tomou uma importância maior da que já tinha para os bicolores. O Papão deseja a vitória para continuar sonhando com um título na temporada. No jogo de ida pelas semifinais, o Paysandu venceu o Manaus por 2 a 1, no estádio da Curuzu, em Belém. Hoje, na Arena da Amazônia, qualquer empate garante ao Paysandu a vaga para a final da Copa Verde. Se o adversário vencer por 1 a 0, será o finalista. Caso o Gavião devolva o placar da Curuzu, a decisão será nos pênaltis. O Papão espera contar com o bom retrospecto nos jogos da Copa Verde deste ano para a classificação à final. Na primeira fase, por exemplo, o Papão venceu por 4 a 0 o Interporto (TO) na volta e empatou em 0 a 0 na ida. Nas quartas de final, o time bicolor passou sem dificuldades contra o Santos-AP, vencendo o primeiro jogo por 3 a 2 e o segundo por 4 a 2. Caso avance para a final, o Paysandu vai enfrentar o vencedor entre Atlético-ES x Luverdense (MT), que jogam amanhã.


 

FONTE: http://www.orm.com.br

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium