Segunda, 10 de dezembro de 2018
91 99100-9888
Brasil

12/03/2018 ás 07h41 - atualizada em 12/03/2018 ás 08h04

121

Jonivaldo Castro

Mãe do Rio / PA

Dado perde 100% de aproveitamento no Papão e lamenta derrota no Re-Pa:
Fazendo uma avaliação do resultado no clássico, treinador acredita que o Paysandu teve o domínio do jogo, mas conviveu com dificuldades na produção ofensiva e no aproveitamento do rival
Dado perde 100% de aproveitamento no Papão e lamenta derrota no Re-Pa:
Por Gustavo Pêna, Belém

 

Gol do atacante remista é marcado no final do primeiro tempo. Na segunda metade do confronto, debaixo de chuva, Fábio Matos e Isac recebem o vermelho em lances violentos


Re x Pa


Dado Cavalcanti perdeu os 100% de aproveitamento no Paysandu (Foto: Cristino Martins/O Liberal)


O técnico Dado Cavalcanti perdeu os 100% de aproveitamento no Paysandu ao sair derrotado no Re-Pa deste domingo por 1 a 0. 


Até o confronto, realizado no Mangueirão, o treinador vinha de cinco vitórias consecutivas no retorno ao Papão. Fazendo uma avaliação do resultado, ele acredita que o Lobo teve o domínio da partida, mas conviveu com dificuldades na produção ofensiva e no aproveitamento do maior rival.


– Não era o que a gente esperava. A equipe teve o controle do jogo, mas o resultado não se constrói só com isso. O primeiro tempo foi igual. No segundo fomos melhores, o Paysandu teve mais consistência. O resultado resume uma partida como essa, o rendimento fica em segundo plano, a vitória ou a derrota repercute mais que o rendimento. O adversário foi competente e fez o gol. No segundo tempo só tiveram a chance com o Isac, onde o Marcão fez a defesa. Não chegamos em condição clara de finalização, as bolas foram prensadas, as de fora da área foram para longe. Creio que o jogo se resumiu nisso.


– Se a gente fosse mais eficiente, o placar seria diferente. Mas faltou criação, criamos pouco nesse jogo. Vinha ficando satisfeito com o nosso poder de fogo, mas hoje não conseguimos criação para a finalização. Foram lances isolados, produzimos pouco para uma eficiência melhor. O adversário entrou bem fechado e usou da sua principal arma, que é o contra-ataque em velocidade com os dois homens abertos pelos lados do campo.


Indagado se o Remo estava mais concentrado para o clássico, Dado Cavalcanti respondeu que o adversário teve atenção total durante a semana para o embate, enquanto que a equipe Alviceleste ainda enfrentou o Santos-AP, pela Copa Verde. Porém, o pernambucano disse que o Paysandu não desmereceu a partida e que o resultado final nada tem a ver com quem entrou mais “ligado” em busca da vitória pelo Campeonato Paraense.


– Ninguém desrespeitou ou fez pouco caso do clássico. Só começamos a pensar nele na quinta-feira e o adversário teve a semana inteira, dormiu, acordou e comeu pensando no clássico. A gente só mudou a chave após o Santos-AP. Talvez, a preparação não foi a mesma, mas não acho que isso foi fundamental para o resultado. Clássico é decidido nos detalhes, na jogada individual. O adversário marcou bem e saiu no contra-ataque, é a característica deles. Tentamos entrar na defesa e não conseguimos. O melhor do Remo prevaleceu. O melhor do Paysandu, não. Por isso o resultado de 1 a 0.


Sem tempo a perder, o Paysandu volta a deixar o Parazão de lado e foca novamente as atenções para o Santos amapaense. O confronto da próxima quinta-feira, a partir das 21h15, na Curuzu, vale uma classificação às semifinais da Copa Verde. Para Dado, essa é uma oportunidade para o Lobo “esquecer” a derrota no clássico.


– Eu queria vencer, os jogadores queriam, mas não podemos transformar a derrota em algo maior do que ela é. Precisamos ficar chateados, sentir o sabor amargo da derrota, mas o trabalho vem sendo bem executado. Precisamos continuar e dar a resposta na quinta-feira, em um jogo importante da Copa Verde. O bom do futebol é que no jogo de quinta temos a possibilidade de vencer e apagar um pouco a derrota. Isso martela a cabeça do torcedor, mas vamos pensar mais na frente, pois podemos encontrar os caras (Remo) novamente e dar a volta por cima.


RESUMÃO


 



  • O JOGO

    O Remo venceu o Paysandu mais uma vez na temporada. Jogando na tarde deste domingo, no Estádio Mangueirão, em Belém, o Leão saiu vitorioso, a exemplo do primeiro Re-Pa do Campeonato Paraense, com o gol único do embate marcado pelo atacante Felipe Marques, aos 41 minutos do primeiro tempo. O confronto entre azulinos e bicolores ainda teve como detalhes a chuva na segunda parte do encontro entre os clubes e uma expulsão de cada lado: Fábio Matos e Isac.




  • DESTAQUE


    PRIMEIRO TEMPO


    Com a bola em jogo, o Paysandu começou assustando com menos de um minuto através de uma finalização de Mike. O Papão buscava ditar o ritmo do confronto diante de uma defesa azulina bem postada, que não proporcionava muitos espaços para a finalização do adversário. Foi assim até os 41 minutos, quando Felipe Marques aproveitou todo um espaço livre no setor de ataque esquerdo do Leão, deixou Perema para trás e abriu o placar no Mangueirão. Festa remista! Logo em seguida, em um lance parecido, Esquerdinha chutou para fora.




  


DESTAQUE

SEGUNDO TEMPO

Veio o segundo tempo e com ele duas mudanças no Paysandu. Walter foi uma delas e partia do atacante a iniciativa da busca do empate bicolor. Ainda sem a forma física ideal, mas com qualidade técnica, ele conseguia os espaços para passes e cruzamentos, só que esbarrava nas poças de água em razão da chuva e nos atletas de defesa do Remo. Aos 36 minutos, ainda sem o empate, a situação Alviceleste, que já era nervosa, ficou pior com a expulsão de Fábio Matos depois de um “carrinho”. Os azulinos foram segurando o placar e quase consolidam a vitória aos 41, quando Isac – que recebeu o vermelho em razão de uma cotovelada em Cassiano – ficou cara a cara com Marcão e parou no goleiro.

DESTAQUE


BORDERÔ


Renda: R$ 627.970,00
Pagantes: 20.277 torcedores
Credenciados: 2.860
Total: 23.137 pessoas.


DESTAQUE


CLASSIFICAÇÃO

O Papão segue na primeira colocação do Grupo A1 com 19 pontos, já classificado às semifinais. O Leão tem a mesma pontuação do maior rival no A2 e também já garantiu uma vaga na próxima fase do Campeonato Paraense.

DESTAQUE


PRÓXIMOS JOGOS


O Paysandu dará uma pausa no Parazão e voltará as atenções para a Copa Verde. Na próxima quinta-feira, recebe o Santos-AP, na Curuzu, a partir das 21h15. O Remo jogará pela última rodada da fase classificatória do estadual no próximo domingo, contra o Cametá, no Parque do Bacurau, às 16h.


 LANCE A LANCE


·        FIM DE JOGO

Aos 49 minutos do segundo tempo, o árbitro finaliza a partida: Remo 1 x 0 Paysandu.

 

FONTE: globoesporte.globo.com

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium